COS

Os primeiros dentinhos do bebê

Por 18 de fevereiro de 2011 Sem Comentários

Os dentes decíduos, os chamados “dente de leite” são os primeiros dentinhos a aparecerem na infância. A erupção dos dentes segue uma sequência descrita em literatura que, no entanto, pode variar de uma criança para outra. Esta sequência é chamada de cronologia de erupção.

captura-de-tela-2016-10-19-as-10-59-07Nessa fase alguns sinais e sintomas podem ser observados: febre, falta de apetite, aumento da salivação, diarréia fraca e irritabilidade. Todos os sintomas relatados são temporários e desaparecem em poucas semanas, mas é de grande importância seguir orientação do odontopediatra.

Os primeiros dentinhos aparecem por volta dos 6 a 8 meses do bebê e são os incisivos centrais inferiores localizados na arcada inferior ou mandíbula, seguidos dos dentes incisivos centrais superiores, localizados na arcada superior ou maxila. Essa sequência é relativamente variável, sendo assim um atraso ou antecipação de 6 meses em relação a média é considerado normal.

Para ilustrar a sequência completa de erupção, dois estudos relacionaram essa cronologia em meses, para o aparecimento de cada dente da criança.

DENTES DECÍDUOS Kronfeld; Schour (1993)  Haddad (1997)
Incisivo Central Inferior

6

8,15

Incisivo Central Superior

7 1/2

10,73

Incisivo Lateral Superior

9

12,77

Incisivo Lateral Inferior

7

14,15

1º Molar Superior

14

16,3

1º Molar Inferior

12

16,69

Canino Superior

18

20,4

Canino Inferior

16

20,83

2º Molar Inferior

20

27,51

2º Molar Superior

24

28,58

A dentição decídua se completa com a erupção dos segundos molares inferiores e superiores que é em média entre os 24 e 30 meses do bebê.

Outro fator importante, que devemos observar é a sequência do nascimento dos dentes permanentes. Por volta dos 6 anos de idade os primeiros molares inferiores permanentes nascem, dando início a fase denominada Dentição Mista. Nesta fase, muitas vezes este dente é confundido pelos pais com um dente decíduo, por isso é importante a visita da criança ao dentista de seis em seis meses para o acompanhamento e manutenção da saúde bucal da criança e para que os pais sejam orientados quanto aos cuidados com cada dente.